Portal da Cidade São João Del Rei

TEMPO SECO

Bombeiros de São João del-Rei registram incêndios em vegetação no fim de semana

Entre quinta-feria e domingo, cerca de 15 ocorrências foram atendidas na região

Postado em 29/07/2019 às 15:32 |

(Foto: Corpo de Bombeiros São João del-Rei)

O tempo seco após mais de meses sem chuvas, aliado aos fortes ventos, típicos deste período do ano, agravam o risco de incêndios em vegetação, a fumaça e a fuligem causam transtornos e sérios riscos à saúde de crianças e idosos.

Em 2019, o Corpo de Bombeiros de São João del-Rei já registrou mais de 80 ocorrências deste tipo, só neste final de semana (27 e 28 de julho), foram mais de 15 casos de incêndio em lotes na área urbana.

De acordo com o Tenente Guimarães, Comandante do Segundo Pelotão de Bombeiros,

Tenente Guimarães, Comandante do Segundo Pelotão de Bombeiros

Tenente Guimarães

Nossa maior preocupação sempre é a proteção à vida e aos bens. Porém, por mais que muitos destes incêndios não cheguem a representar risco de atingir residências, o transtorno causado para toda a comunidade no entorno é muito grande. A grande quantidade de fumaça pode agravar problemas respiratórios e a fuligem gerada faz muita sujeira nas casas mais próximas. Além disso, há o dano ambiental que a emissão de gases poluentes causa.

Tenente Guimarães, Comandante do Segundo Pelotão de Bombeiros

Na noite de quinta-feira, as chamas atingiram boa parte do terreno que fica dentro do Campus Dom Bosco da UFSJ, próximo à entrada superior, no bairro São Dimas.

O fogo atingiu a área próxima à quadra onde são realizados projetos sociais com a comunidade. Após rápido estudo da situação, as os Bombeiros debelaram as chamas com o uso de mangueiras, de acordo com o Sargento Emiliano, chefe da equipe que compareceu ao local, “Um dos grandes problemas deste tipo de ocorrência é o acesso à área atingida. Nem sempre é possível chegar próximo com o caminhão e, nesses casos, o combate deve ser feito com abafadores, um trabalho bem mais lento e muito pesado”.

Ainda segundo Emiliano, outro fator complicador é o horário. “Combater incêndios em área aberta durante a noite representa um grande risco à segurança dos nossos militares, uma vez que, com pouca visibilidade, a possibilidade de quedas e lesões é muito grande e isso pode representar um risco à vida, uma vez que estamos falando de um local de incêndio”.

Ainda de acordo com os Bombeiros, a limpeza de terrenos também é um problema na hora do combate. “Em diversos casos, a queima de produtos sintéticos agrava a produção de gases poluentes e dificulta o combate, pois materiais deste tipo queimam por mais tempo e apresentam certa resistência ao combate com o uso de água”. É o que afirma o Cabo Sena, chefe da equipe que combateu um grande incêndio no Bairro Araçá na tarde da última sexta-feira, quando as chamas atingiram um terreno com acúmulo de lixo e entulho.

Sobre as causas, o Tenente Guimarães afirma que “Normalmente é muito difícil determinarmos o que causou as chamas. Na maioria das vezes nossa equipe recebe informações de que alguém teria provocado o incêndio, mas as testemunhas não sabem dizer quem foi ou preferem não se comprometer”.

Caso alguém presencie uma pessoa ateando fogo em vegetação e queira denunciar, o contato deve ser feito com a Polícia Ambiental.

Fonte:

Deixe seu comentário