Portal da Cidade São João Del Rei

SAÚDE

Se você tem entre 15 e 29 anos deve ficar atento à vacinação contra o sarampo.

Desde o início de 2019, segundo a SES-MG, foram notificados 137 casos suspeitos de sarampo provenientes de 53 municípios no estado de Minas Gerais.

Postado em 25/07/2019 às 08:46 |

Foto Ilustrativa

A volta de doenças que não afligiam mais a sociedade como o sarampo trouxe dúvidas a fóruns de saúde e atendimento de instituições hospitalares. A pergunta mais frequente é se adultos devem se vacinar contra o sarampo. E a resposta é sim, sarampo pode matar. A única forma de prevenção é a vacina oferecida de forma gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Desde o início de 2019, segundo a SES-MG, foram notificados 137 casos suspeitos de sarampo provenientes de 53 municípios no estado de Minas Gerais. Desses, 69,4% (95/137) foram descartados; 27,7% (38/137) estão sob investigação e 2,9% (4/137) casos foram confirmados, sendo um importado.

Para evitar que o vírus se espalhe ainda mais, a Secretaria de Estado da Saúde intensificou a campanha de vacinação que foca pessoas com idades entre 15 e 29 anos, de forma indiscriminada, a meta é imunizar milhares de jovens como uma estratégia de vacinação para que se possa reduzir o número de casos.

Já as crianças devem tomar duas doses da vacina combinada contra rubéola, sarampo e caxumba (tríplice viral): a primeira, com um ano de idade; a segunda dose, entre quatro e seis anos. Os adolescentes, adultos (homens e mulheres) e, principalmente, no contexto atual do risco de importação de casos, os pertencentes ao grupo de risco, também devem tomar a vacina tríplice viral ou dupla viral (contra sarampo e rubéola).

Todas as pessoas do público-alvo (15 a 29 anos) devem se vacinar?

Sim, a campanha é voltada para todas as pessoas de 15 a 29 anos, a recomendação é para todos dessa faixa etária, independentemente da quantidade de doses anteriores. 

Pessoas com menos de 15 anos estão seguras?

O foco da campanha está em pessoas de 15 a 29 anos, mas a vacina do sarampo faz parte do calendário básico de vacinação. Então, todas as pessoas de 1 a 29 anos de idade precisam ter na carteira duas doses da vacina de sarampo. 

E quem tem mais de 30 anos?

É fundamental que as pessoas de 30 a 59 anos de idade tenham pelo menos uma dose da vacina de sarampo na carteira. E, de modo geral, quem tem 60 anos ou mais não precisa porque, de acordo com a nossa avaliação, já tiveram a doença no passado. 

Qual a recomendação para quem não tem a carteirinha de vacinação e não sabe se já tomou a vacina? 

Se a pessoa perdeu a carteira de vacinação e não sabe se já tomou, a gente recomenda que procure um posto para atualização do esquema de vacinação. A vacina é gratuita. 

Há algum problema em se vacinar novamente? 

Não, não há problema em tomar a vacina novamente, ela é extremamente segura e, mesmo que a pessoa tome novamente, não aumenta o risco de ter efeito adverso. Em pessoas que já foram protegidas, a vacina não vai nem conseguir estimular adequadamente a resposta imunológica. 

Há alguma contraindicação? 

Há contraindicação para pessoas em tratamento de quimioterapia e radioterapia. 

Por quanto tempo a vacina é válida? 

Vale para o resto da vida. Ela ativa adequadamente as nossa células de memória, que fazem parte do sistema imunológico. 

De que maneira o vírus do sarampo é transmitido? 

A transmissão acontece através das vias respiratórias. Tem pessoas que dizem que não vão pegar sarampo porque não chegarão perto de outras com manchas vermelhas no corpo, mas isso é uma falsa ideia e é importante esclarecer. Uma pessoa infectada com o sarampo começa a transmitir o vírus cerca de cinco dias antes de aparecer as manchas vermelhas. Então, a melhor forma de prevenção dessa doença é tomar a vacina. 

Quais as complicações e gravidade do sarampo?

O sarampo não é uma simples virose, as complicações são graves e podem levar à morte. Sabemos que cerca de 10% das pessoas infectadas, principalmente as crianças, poderão desenvolver complicações, como otite e pneumonia, que pode ser uma infecção secundária ou uma pneumonia bacteriana ou pode evoluir para uma pneumonia pelo próprio vírus do sarampo, que é extremamente grave. Também pode haver complicações neurológicas, como encefalite.

Quais são os primeiros sinais de sarampo e quando é preciso procurar atendimento médico?

As manifestações clínicas iniciais do sarampo incluem febre, tosse e /ou coriza nasal e/ou conjuntivite, mas depois a pessoa começa a apresentar manchas avermelhadas pelo corpo. Então, pessoas com esse conjunto de sinais precisam procurar um médico para uma adequada avaliação.

Procure o posto de saúde mais próximo de sua residência e saiba como se vacinar.

Fonte:

Deixe seu comentário